Uma mãe etérea

“Saiba que quando você menos imaginar, eu vou estar vendo ou sabendo o que você está fazendo”.

Hoje é difícil imaginar o que uma frase como essa pode fazer na cabeça de uma criança. Mas era com ela que minha mãe, quase em sempre, ia me visitar na porta do colégio, de surpresa. E nos dias seguintes, na iminência de fazer uma bobagem, eu pensava: “Será que agora ela tá vendo?”

Acho que agora todas as bobagens, de uma maneira geral, já foram feitas. E ela está vendo, mas nem pode fazer mais nada. Acho que isso é parte do pensamento cristão, da culpa, do olhar impiedoso do Criador e por aí vai. Um pouco do que nós ouvimos desde novos, uns mais outros menos.

Sempre fiz questão de dizer que não tinha culpa, de nada. Mesmo que de alguma forma estivesse agarrado lá no medo da mãe rondando os muros da escola. Agora a escola é a vida e, não bastasse o Criador, sempre onipresente como reza o lenga-lenga que ela me obrigava a ouvir nos bancos da igreja aos domingos, agora eu ganho prematuramente uma mãe etérea, que estará em todos os lugares e não está em nenhum, sempre espiando e reprimindo possíveis bobagens.

Que agora, pelo menos, ela tenha o poder maior de impedir os desvios que não tinha quando estava aqui.

Acho que minha mãe, como meu tios Natanair, Lúcia e Nilton, que nem bem acabou de partir resolveu vir buscá-la, foram, talvez, as criaturas que mais se prestaram à tarefa de proporcionar alegria aos moleques que estão grandes aqui hoje: eu, Kátia, Beth, Gordo, Júnior, Tânia, Gleyse, César e Guilherme.

(Era ela que, sozinha, levava a penca de pivetes para o Tivoly Park ou para ver Papai Noel no Maracanã. Em alguns casos, com agregados. Só para citar dois exemplos.)

Nada pode ser mais eficaz na vida de uma pessoa do que o fato dela ser amada. E eu, e nós, fomos muitíssimos amados e paparicados e mimados pela dona Bernadete (ou tia Detinha, pra eles). Não há, na vida (ou na morte), saldo mais positivo que esse.

Ela há de descansar em paz. E amada.

Anúncios

7 Respostas para “Uma mãe etérea

  1. Dúvido! Acho que ela irá se recuperar da viagem que fez, recarregar as energias para cuidar das crianças no astral!!!!

    ;)) Que ela seja bem-vinda em seu novo lar! O amor é eterno…

  2. Jaime,
    Sinto muito pela morte tão prematura de tua mãe, mas pelo teu texto sinto que ela viveu de forma feliz, deixando para você o que tinha de melhor, o amor incondicional.
    Meus sentimentos e um grande abraço,
    Lucia ( mãe da Carla)

  3. Primo,então pouco tempo vivenciamos o mesmo sentimento,a perda.Você perdeu sua mãe,minha tia e eu meu pai,seu tio,apoiamos um ao outro e é assim,que tentamos entender o porquê,mas não entendemos,e permitimos,que a Vida continue,sendo estabelecida através de Deus,porque a Fé,os dias,as horas,vivemos,mas por quanto tempo,só Deus sabe.A presença dela sempre estará em Você.Parabéns pelo texto,beijos.Gleyse.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s