Adeus, folia!

Tradicional 'Bloco da Lama' sai às ruas de Paraty, litoral Sul Fluminense / Carnaval 2010 - Foto: Ratão Diniz

Ratão Diniz está em todas. É daquelas pessoas que, quando conversa, ouve com atenção o que é dito. E tem sempre mais prazer em ouvir que falar (mesmo tendo muita história para contar), o que é uma característica cada vez mais rara.

Talvez por isso consiga olhar e enxergar o que é para ser visto no momento exato. Qualidade sine qua non para um fotógrafo.

Você pode até não ligar o nome à pessoa, mas certamente já viu uma imagem dele por aí. Ou várias.

Por essas e por outras, o Café Escuro escolheu duas fotografias suas para se despedir do Carnaval 2010 que, enfim, terminou nesse domingo.

Tchau!

Grupo de 'Clóvis' desfila em Marechal Hermes, Zona Norte do Rio/ Carnaval 2010 - Foto: Ratão Diniz

Ps i – Veja se algo dessas fantasias acima não remete às dicas da menina Crib Tanaka aqui.

Ps ii – Um mistério atormenta este blog: a única pessoa limpa na foto do ‘Bloco da Lama’ não é quem parece ser. Se você a conhece, por favor, nos dê uma dica nos comentários.

Anúncios

Gomorra

Tal qual um bonde desgovernado, a folia toma mais uma vez as ruas do Rio com a promessa de muita ‘alegria’, porres homéricos e sexo muito, muito fácil. Então, nunca é tarde para alertar:

Está lá na coluna de Fernando Molica, na edição de O Dia deste sábado de Carnaval.

41% dos universitários do Rio nunca ou raramente usam camisinha

– 27% afirmam usar preservativos em todas as relações sexuais

– 55% se declararam compromissados

– 81% disseram nunca terem traído o parceiro(a)

E saindo um pouco da questão sexual, mas continuando na irresponsabilidade, os dados coletados pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa Social destacam:

– 73% já pegaram carona em carros conduzidos por motoristas alcoolizados

– 26% admitiram dirigir depois de beber

Talvez, fosse o caso de descobrir por que as campanhas de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis ou de trânsito não surtem efeito por aqui. É possível que o nível careta e excessivamente professoral sejam responsáveis.

O vídeo acima é um ótimo exemplo (francês) de como fazer algo educativo e divertido. Abaixo, a campanha do Ministério da Saúde, que começou a ser exibida há poucas semanas do Carnaval deste ano. Compare e tire suas próprias conclusões.